Commodities têm preços em ascensão e deve ajudar a economia

No momento em que as commodities têm preços em ascensão, a expectativa é que a economia seja beneficiada. De tal forma que o ambiente econômico possa emergir da atual crise provocada pela pandemia do coronavírus.

A revalorização das commodities ocorre após uma queda na oferta e na demanda dessas mercadorias. Agora, elas voltaram a ser procuradas e, portanto, seus preços estão crescendo gradualmente. Dessa forma, junto com a abertura de atividades não essenciais e do fim do lockdown nos países desenvolvidos.

Importante indicador

Conforme lembra matéria no Portal NTC, em crises econômicas anteriores, a valorização das commodities foi um importante indicador de que a economia estava começando a se recuperar. Dessa maneira, no caso do novo coronavírus, não é diferente. 

Nunca a vida cotidiana teve um impacto tão claro às subidas e descidas das bolsas de valores globais. No entanto, é isso o que ocorre com o novo coronavírus e as commodities, frente à paralisação das atividades. Com a reabertura do mercado, aos poucos, a situação vai se modificando.

Abertura do mercado chinês

Além da gradual abertura da economia, alguns fatores contribuem para a recuperação desse mercado. O principal deles é a volta da abertura econômica da China, principal consumidora de matérias-primas do mundo e a principal importadora brasileira.

Com efeito, em 2019, ela importou 28,1 por cento de todas as exportações brasileiras, o equivalente a 63,36 bilhões de dólares. Depois da China vem os Estados Unidos, com 13,2 por cento e 29,72 bilhões de dólares, de acordo com a Abracomex.

Governo americano 

Por isso, os incentivos governamentais de trilhões de dólares feitos pelo governo americano são benéficos ao Brasil, porque contribuem com a recuperação do emprego e pelo consumo nos Estados Unidos e, consequentemente, no consumo de commodities de todo o mundo.

Matéria completa pode ser acessada no link abaixo:

https://www.portalntc.org.br/publicacoes/blog/noticias/alta-nas-commodities-indica-a-melhora-gradual-da-economia