Pesagem de caminhões suspensa em SP; locais viram áreas de repouso

Pesagem de caminhões

Pesagem de caminhões é suspensa em São Paulo. Assim, a circulação de produtos ganha em agilidade. Mas, também reduz o contato direto entre motoristas e funcionários que operam as balanças. Dessa forma, melhoram as condições protetivas a todos, nesses tempos de coronavírus.

A decisão do Estado de São Paulo permitiu que as concessionárias venham transformando esses locais em áreas de repouso para os caminhoneiros.  Portanto, pela ampliação desse tipo de atendimento, atendem a uma das reivindicações dos caminhoneiros, neste momento. A informação é da revista Portogente.

Aos domingos

Outra medida tomada pelo Estado de São Paulo foi a liberação do acesso de caminhões aos domingos à tarde na chegada pelas rodovias a São Paulo. Antes, o acesso não era permitido a caminhões por força do grande fluxo de veículos que retornam para a Capital no final de semana.

Por meio desta medida, além de maior comodidade dos caminhoneiros no trânsito, melhora o funcionamento da malha rodoviária paulista. Do mesmo modo, traz facilidade a todo o o sistema de escoamento de produtos, segundo raciocinam as autoridades.

Bem-estar

Segundo informa a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), as concessionárias mantêm programas de saúde e de segurança viária em que atendem os caminhoneiros em diversas ações ao longo do ano. “Além das ações nas pistas, as concessionárias paulistas estão com campanhas de incentivo e reconhecimento à importância do trabalho desses profissionais, principalmente no atual cenário de pandemia”, salienta a Artesp.
De acordo com a instituição, “no atual contexto de pandemia, em que a higiene é ainda mais fundamental para reduzir a proliferação do coronavírus, as concessionárias fizeram parcerias com postos de serviços das rodovias para oferecer banhos gratuitos aos caminhoneiros – já foram entregues 4.357 “kits banho” desde o dia 23 de março”.
Os caminhoneiros também estão recebendo alimentação, lanche e marmitex. A saber, já foram entregues quase 13 mil kits neste período. Também foram criados pontos de apoio aos caminhoneiros onde é possível medir a temperatura com termômetro digital e, em caso de febre, o caminhoneiro é encaminhado à unidade de saúde mais próxima.