Julho registra aumento do tráfego de caminhões, revelam concessionárias

Pacote de infraestrutura

Números da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), referentes a julho passado, revelam aumento de 5,3% no tráfego de caminhões nas estradas com pedágio. A comparação é com referência ao mês de junho.

 “O movimento de pesados segue influenciado pela produção e circulação de bens de primeira necessidade, como sinalizado pelo dinamismo recente da indústria de alimentos e as vendas de supermercados.”, afirma Thiago Xavier, analista da Tendências Consultoria, conforme o site da ABCR.

Sudeste

De acordo com matéria publicada pelo jornal Estado de São Paulo, o fluxo de caminhões também aumentou mais em alguns Estados. O Rio de Janeiro, segundo o jornal, foi o Estado em que o movimento de veículos pesados nas estradas apresentou resultado mais intenso. A alta registrada em julho ante junho foi 6,5%, aponta o texto. 

Outros Estados do Sudeste também apresentaram evolução no volume de tráfego, conforme a publicação paulista. Em São Paulo, o índice ABCR mostra avanço de 4,3% na comparação com junho. No Paraná, houve aumento de 1,2%, também com relação a junho.

Recuperação

A demanda por transporte rodoviário de cargas no Brasil está aumentando, segundo dados da NTC&Logística. Assim, semana de 20 a 26 de julho o volume de operações superou os níveis de março. 

A matéria também foi veiculada pelo jornal Estado de São Paulo, ressaltando que embora o resultado ainda seja 22,9% negativo, houve melhora de três pontos percentuais em relação ao período de 16 a 23 de março. Na primeira semana após a decretação da pandemia do novo coronavírus, a retração do setor foi de 26%.

Modal rodoviário

Como o modal rodoviário representa hoje em torno de 60% das cargas transportadas no país, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística, o movimento nas estradas dizem muito sobre o nível das atividades produtivas, no país.

Hoje, é forte o movimento pela superação dessa dependência com relação às rodovias, e pela ampliação de outros modais, como o ferroviário, o de cabotagem e o fluvial, sendo o Instituto Brasileiro de Logística (IBL) e a Frente Parlamentar Mista de Logística e Infraestrutura (Frenlogi) duas das entidades que protagonizam a luta por essas transformações.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Veja mais publicações

Eventos

Workshop apresenta novas tecnologias para pesagem veicular no Nordeste

Geral

WELLINGTON FAGUNDES – O novo Marco Legal do Saneamento

Eventos

Webinar Frenlogi-IBL reúne especialistas em debate sobre combustível e logística

Geral

Webinar Brasil Export com reforço IBL-Frenlogi debate sobre Lei dos Portos

Aéreo

Vinte e dois aeroportos serão estudados na 6ª rodada de concessões