Infraestrutura nacional e eficiência logística em pauta na ANTT

Marcelo Perrupato, empresário do ramo de planejamento de modais

Otimizações das Privatizações e Concessões, o Transporte Hidroviário e a Navegação de Cabotagem; a Acessibilidade a Portos e Dragagens; a Eletromobilidade; e o Transporte Aéreo são os temas do Evento realizado na sede da ANTT / Agência Nacional de Transportes Terrestres, em Brasília.

Os desafios pontuados pelos palestrantes têm um fator comum – um planejamento de integração de modais de transporte que ligue o Brasil de ponta a ponta e estimule o crescimento econômico contínuo.

Proprietário de uma empresa de planejamento estratégico de modais, Marcelo Perrupato (vídeo anexo) reflete que o Brasil “destoa da política de transporte realizada na Europa porque não implanta como política pública de ação um projeto de fortalecimento multimodal consciente – um corredor logístico de transporte”.

Mesmo as Hidrovias, consideradas como o modal com custos de transporte mais baratos, enfrentam a falta de prioridade e de investimentos.

O Comandante Reformado Wanderley Nunes, da Marinha, destaca que o modal, mesmo com

Wanderley Nunes, comandante de Mar e Guerra reformado

os gargalos operacionais, é importante para o Brasil.

Em sua palestra, Wanderley Nunes refletiu sobre uma proposta que considere a criação de uma Comissão Interministerial para Recursos das Hidrovias com a participação de representantes dos Ministérios, iniciativa privada e apoio da FRENLOGI – “vinculados à Comissão estariam Arranjos de Produção Locais (APL), formando clusters regionais e englobando administrações das nove Regiões Hidrográficas do país”, propôs.