Embraer reintegrará aviação comercial à estrutura da empresa

Embraer reintegrará aviação comercial

No contexto das mudanças que estão sendo tocadas pela empresa, a Embraer reintegrará a aviação comercial. O primeiro passo está sendo dado com a troca no comando da divisão.

Assim, a substituição de John Slaterry por Arjan Meijer, segundo matéria do jornal Valor Econômico, “deve acelerar a reincorporação da unidade, prevista para os próximos meses”, de acordo com o texto.

Ainda conforme a matéria do Valor, Slattery vai substituir David Joyce no comando da GE Aviation a partir de 13 de julho. Slaterry assumiria a liderança da futura Boeing Brasil-Commercial. Ele estava na linha de frente das conversas com a Boeing. Joyce, diz o jornal, anunciou sua aposentadoria depois de quatro décadas na empresa de leasing e financiamento de aeronaves.

Em entrevista ao Valor no início do mês, o presidente da Embraer, Francisco Gomes Neto, indicou que a meta era capturar todas as sinergias possíveis entre as diferentes áreas de negócio, até dezembro.

Após o encerramento do acordo com a Boeing, comunicado pela americana em 25 de abril, a companhia brasileira decidiu rever sua estrutura e estratégia, Nesse sentido resolveu explorar oportunidades de parceria pontuais. Como resultado da reestruturação, deve se tornar uma empresa mais enxuta e ágil.

Quem é Arjan Slattery

Antes da Embraer, Arjan atuou por 15 anos em vários cargos de liderança no grupo KLM, informa a empresa. Suas últimas posições foram de vice-presidente de serviços técnicos e desenvolvimento de frota na subsidiária KLM Cityhopper e diretor-geral da KLM Engenharia no Reino Unido. As informações são do site da empresa.

Ele se formou na Universidade de Delft, na Holanda, e na Universidade Purdue nos Estados Unidos. Ele tem mestrado em Engenharia Aeronáutica e MBA em Administração e Negócios.

“Arjan fez um excelente trabalho como líder da área de vendas na aviação comercial. Ele tem energia, experiência internacional e competências necessárias para liderar a unidade de negócio neste momento único”, disse Francisco Gomes Neto.